Transformação Digital

Soft Skills do colaborador: tendências

10 Maio 2024

As soft skills, que correspondem às habilidades interpessoais, estão mudando o modo de recrutamento das empresas e o jeito como os/as profissionais atuam no mercado de trabalho.

Antes de falar sobre as tendências nessa área, ou seja, as principais habilidades comportamentais buscadas pelas empresas, é necessário entender o que são as soft skills. Confira!

O que são soft skills? 

Soft Skills são habilidades e competências sociais e emocionais, que guiam o modo como uma pessoa se comporta e desempenha suas atividades dentro de uma empresa. Essas habilidades são tão importantes que muitas organizações têm preferido contratar profissionais por suas soft skills e treinar as hard skills (habilidades técnicas) internamente. 

Dentro do novo processo de recrutamento e seleção, utilizado principalmente em startups e empresas do mercado digital, as organizações descobriram que a união das soft skills com as hard skills é o que faz com que um/a profissional tenha uma performance de excelência dentro da empresa.

Por isso, investir no aprimoramento das habilidades sociais e emocionais é importante, já que elas se tornaram um critério indispensável em muitos processos seletivos. 

Quais são as soft skills em ascensão?

Segundo relatório do The World Economic Forum (WEF), ou Fórum Econômico Mundial, intitulado Future of Jobs (Futuro dos Empregos), existem pelo menos 19 soft skills que são tendências no mercado. Veja quais são elas: 

  • Inovação e Pensamento Analítico;
  • Aprendizagem ativa e estratégias de aprendizagem;
  • Resolução de problemas complexos;
  • Pensamento crítico;
  • Criatividade, iniciativa e originalidade;
  • Influência e Liderança;
  • Resiliência e tolerância ao estresse;
  • Resolução de Problemas e Raciocínio;
  • Inteligência emocional;
  • Mentalidade de sempre ajudar as pessoas;
  • Persuasão e negociação.

O pensamento analítico, por exemplo, é a capacidade de usar as informações disponíveis para dividir um problema em partes menores, a fim de resolvê-lo de forma lógica. Essa habilidade é uma das mais importantes em tempos como os nossos, nos quais o uso de dados cresce cada vez mais nas empresas. 

Outra habilidade importante é a criatividade, que torna possível desenvolver produtos e enxergar oportunidades ao invés de ameaças, cooperando de forma inovadora com o crescimento da empresa. Segundo o executivo Bill Stainton, em uma palestra para o TED Talks, é necessário “sair do casulo” para desenvolver a habilidade da criatividade com competência.

O uso e o controle da tecnologia também são skills necessárias na atualidade. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Brasília mostrou que 54% dos empregos formais estão ameaçados pela tecnologia. Ou seja, dominar o uso das ferramentas tecnológicas é fundamental para se manter no mercado.

Além disso, características como a inteligência emocional, a resiliência, o controle do estresse e a vontade de sempre ajudar as pessoas, sejam clientes ou membros da equipe, garantem que os problemas e dificuldades do dia a dia empresarial, ou mesmo as situações de crise, sejam resolvidos de forma mais fácil.

Por que desenvolver competências comportamentais?

É importante entender e desenvolver as habilidades comportamentais, uma vez que elas podem guiar a qualificação de um/a profissional que está começando a trabalhar ou passando por uma transição de carreira.

Ao juntar as soft skills (qualidades emocionais) com as hard skills (habilidades técnicas), o/a profissional se torna muito mais qualificado/a e apto/a para o mercado de trabalho, possuindo mais chances de atingir o sucesso na carreira escolhida.

O mercado de trabalho busca pessoas que saibam lidar com suas próprias emoções e com os sentimentos alheios. Dessa forma, é possível trabalhar melhor com clientes e membros do próprio time, garantindo o sucesso de todos/as.

Para se preparar e desenvolver as soft skills, treine sua inteligência emocional em situações do cotidiano, coloque-se sempre no lugar do/a outro/a para aprimorar sua capacidade de empatia, trabalhe em grupo, seja flexível e “pense fora da caixa”, ou seja, tente enxergar aquilo que as outras pessoas não veem. 

Para saber mais sobre novas tecnologias e inovações no mercado de trabalho, continue acompanhando os conteúdos do blog da Cinética Lab!

VEJA TAMBÉM

Como a tecnologia pode ajudar a sua empresa

Entenda como a tecnologia pode ajudar a sua empresa a crescer e se destacar no mercado.
Leia mais